Carolee Schneemann triunfa em Veneza

Carolee Schneemann receberá o prêmio Leão de Ouro de carreira na 57.ª Bienal de Veneza “Viva Arte Viva”. Esta artista visual norte-americano é conhecida por suas provocadoras criações em torno da sexualidade, bem como por ser um ícone do feminismo a partir da década de sessenta. A Bienal, presidida por Paolo Baratta, comunicou a sua decisão ao considerar a Schneeman, nascida no Fox Chase, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, em 1939, como uma das figuras mais importantes no desenvolvimento de “performance” e do “body art”.

“É uma pioneira das representações feministas dos anos 60 e usou seu próprio corpo como matéria principal de sua própria arte”, explicou a comissária desta edição, a francesa Christine Macel. Um prêmio totalmente merecido.

Arte de muita qualidade

Da arte de Schneemann, Macel destacou que “através da exploração de uma vasta gama de meios expressivos, como a pintura, o cinema ou o vídeo arte, Schneemann volta a escrever a História da arte, rejeitando a idéia de uma história narrada exclusivamente do ponto de vista masculino”. O reconhecimento Schneemann lhe será entregue no sábado dia 13 de maio, durante a cerimónia de entrega de prémios e inauguração da Bienal de Arte.

A 57 Bienal de Arte de Veneza, que será realizada de 13 de maio a 26 de novembro, leva o título apresentará as obras de 120 criadores, dos quais 103 deles nunca foram expostos a este concurso, e terá a representação de 85 países, em uma edição que aposta “para o diálogo entre artistas e com o público”. A sexualidade permanece como um tema tabu, que não é abordada a partir de uma perspectiva científica e educacional como deveria ser, tendo em conta a sua importância no desenvolvimento pessoal. A arte tem sido desde o princípio dos tempos um veículo ideal para traduzir as sensações que às vezes ficam marginalizadas em nosso interior.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *